Aplicativos

Telegram tira do ar 78 grupos sobre o Estado Islâmico

Os atos de terrorismo ocorridos recentemente na França alertaram gigantes de tecnologia a evitarem as diferentes formas de propagação de algumas das problemáticas. Entre algumas delas está o terrorismo, que apesar de primitivo, utiliza de estratégias modernas como o uso de aplicativos para contatos que, entre eles, geram atitudes imensuráveis em tamanho. O famoso Whatsapp, que é o principal aplicativo de mensagens do mundo, ganhou a confiança por ser seguro.

Entretanto, suas alternativas estariam sendo utilizadas por extremistas para praticar atos de violência e de terrorismo. Em nota enviada a imprensa o Telegram, que é o segundo mais famoso após o Whatsapp, anunciou que tirou do ar 78 grupos com ligação ao Estado Islâmico em 12 idiomas diferentes. Os desenvolvedores se preocuparam com a ideia de que a ferramenta que serve para aproximar a muitos, estaria sendo utilizada para propagar atos ilícitos. A prova é tamanha que os grupos que receberam a tal “censura” eram públicos, e qualquer um que compactuasse com o ideal poderia adentrar e trocar informações com outros que poderiam auxiliar em atitudes maiores.

Ficamos perturbados ao descobrir que os canais públicos do Telegram estavam sendo usados pelo EI para espalhar sua propaganda. Estamos avaliando cuidadosamente todos os relatos enviados para nós pelo [email protected] e tomando as devidas ações para bloquear tais canais“, disse a publicação do Telegram esclarecendo o acontecido.

O app virou ferramenta para a propagação de problemáticas.

O app virou ferramenta para a propagação de problemáticas.

Você deve estar logado para postar um comentário. Login

Deixe uma resposta

Recente

Topo