Robôs irão substituir homens em guerras futuras 0 19

Ao invés de soldados, no futuro serão os robôs que lutaram em guerras, Japão é o país mais próximo dessa realidade

Estamos mais próximos do que pensávamos sobre a realidade de Sara e Jhon Occonor, personagens do Filme ‘O Exterminador do Futuro’, filme a qual baseia a realidade do planeta no futuro, em uma guerra contra os robôs. Além desse ícone do cinema outro filme também retrata essa realidade ‘Homem de Ferro’, onde as forças armadas passam a contar com robôs mais ágeis e precisos.

O futuro está cada dia mais perto e essa realidade de robôs substituírem humanos em guerras também. A tecnóloga influencia cada vez mais nessas guerras, como as aeronaves não tripuladas que já estão em ação. Substituindo caças de guerra.

Mais próximo as guerras terrestre ainda nenhuma potência mundial conta com robôs, mas a ideia já existe. O primeiro país mais próximo a realidade de criar seus soldados robóticos é o Japão que já apresentou um protótipo em uma feira de tecnologia no país.

Eua x Japão na guerras de robôs

Calma não é uma guerra séria, é apenas um desafio entre uma empresa americanos e uma japoneses, que construíram seus robôs de guerra que usam protótipos de canhões mais ao invés de balas, lançam tinta.

No ano passado, os criadores do robô gigante MegaBot USA levantaram US$1,8 milhão (R$ 5,6 milhões) no site Kickstarter para tirar o ciborgue do papel.

Agora, a mesma empresa quer criar um torneio de robôs humanoides gigantes, e desafiou o único concorrente possível, o Kuratas Mecha, do Japão.

Cada robô será pilotado por uma equipe e ambos serão equipados com armas capazes de disparar tinta. A guerra deve ocorrer ainda esse ano, ainda não há uma data marcada.

Previous ArticleNext Article
Rita Lemes, administradora do site ATUTEC, amante da tecnologia e viciada em séries da Netflix. Blogueira desde 2009 com passagem por vários sites de TV e se descobriu finalmente no mundo da tecnologia.E-mail: [email protected] Telefone: (14) 99178-8104

Comentar

Mastercard e Cabify oficializam parceria em Porto Alegre 0 294

A Cabify, plataforma focada em soluções inteligentes de mobilidade urbana, e a Mastercard anunciam mais uma parceria para oferecer descontos e também realiza ações de marketing em Porto Alegre (RS). Desta vez, o foco será o jogo de abertura das Eliminatórias da Copa do mundo 2018. O primeiro jogo acontece no dia 31 de agosto (quinta-feira) com a partida Brasil X Equador, na Arena do Grêmio.

Os motoristas parceiros da Cabify rodarão com os carros adesivados com os logos da plataforma e da Mastercard até dia 01/09. A campanha conta ainda com um código especial GOLDEPLACAMASTERCARD que permitirá 25% OFF, com desconto máximo de R$ 15, para até 10 corridas aos usuários de Porto Alegre que utilizam cartão Mastercard como método de pagamento. A ação é válida para corridas finalizadas até as 7 horas da manhã do dia 1 de setembro.

“A parceria entre a Cabify e a Mastercard trouxe resultados surpreendentes, por isso, retomamos a ação de forma estratégica para prover aos usuários da plataforma mobilidade nas viagens para os jogos das eliminatórias com conforto, segurança e praticidade na hora do pagamento, beneficiando tanto o motorista parceiro quanto o usuário”, afirma Nicolas Cañas, General Manager da Cabify em Porto Alegre.

A plataforma destaca-se pelo rígido processo de cadastramento dos motoristas parceiros, que inclui exames psicotécnicos e toxicológicos, e a exigência de carros novos, com ano a partir de 2012. Para garantir a qualidade de seu serviço, a empresa realiza palestras informativas com seus novos motoristas parceiros, onde orienta a respeito de legislação, direção segura e técnicas de atendimento para garantir que os usuários tenham a melhor experiência possível ao se deslocarem de um ponto a outro com a plataforma. Já no quesito segurança a Cabify também se posiciona de maneira forte ao aceitar pagamentos apenas por meio de cartão de crédito e PayPal.

A Cabify opera, atualmente, em sete cidades do Estado de São Paulo – São Paulo, Campinas, Santos, São Vicente, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Santo André – e também em outras cinco capitais – Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS).