Windows

Microsoft define data para fim de versões do Windows

De modo que organize datas e que possa “mandar” realmente ao aperfeiçoar o controle de seus softwares, uma lista circula pela internet e mostra quando acontecerá os possíveis “fins” de seus softwares. Estranhando a muitos, mas a outros, nem tanto assim, já que se tem a antiga fama de se apoderar daquilo que se tem. Com uma possível data limite, a Microsoft teria como determinar quando as empresas implantariam o sistema em seus aparelhos.

É bem desigual a lista, e o foco mais recente está para a versão professional do Windows 7 e a do Windows 8, onde já se esperava que chegasse ao fim, mas não tão cedo assim. As famosas licenças OEM (Fabricantes de Equipamento Original), que são as que fazem com que seja utilizável as versões do Windows, seja ela qual for, terão seu fim assim como tiveram as outras, de acordo ainda com a mesma lista que especificou todas as versões, suas estreias, e logo depois, seus encerramentos ao serem instaladas.

Recente, já em junho de 2016 o Windows 8 deixa de existir. Em outubro do mesmo ano é a vez do Windows 7 Professional, que recebe seu “assassinato” e o “veredicto final”. A tabela, que é como um calendário comum, define um ciclo que até então já estava na expectativa. Vale deixar claro que o suporte, para ambas as versões, seguem afixados nas respectivas datas de 14 de Janeiro de 2020 e 10 de Janeiro de 2023.

Depois de meados de 2016, só existirá o Windows 10.

Depois de meados de 2016, só existirá o Windows 10.

Você deve estar logado para postar um comentário. Login

Deixe uma resposta

Recente

Topo