Notícias

Em votos emitidos por Dilma Rousseff, congresso mantém alta de impostos sobre eletrônicos

Entenda o caso

Antes de ser afastada temporariamente pelo processo de Impeachment, Dilma Rousseff havia emitido 24 votos no congresso nacional para uma sessão que decidiria se haverá benefícios fiscais para eletrônicos no Brasil.

Caso esses benefícios (a lei do bem) continuassem valendo, os smartphones, computadores e tablets voltariam ao preço normal definitivamente. No entanto, 21 votos foram mantidos e este benefício já não valerá a partir de 2018.

Entre dezembro de 2015 e o começo de 2016 a lei do bem deixou de ser válida e smartphones e computadores tiveram um aumento de até 80% nos preços. É notável que os dispositivos que custavam entre R$ 500 e R$ 700 chegaram a custar R$ 900.

O veto nos benefícios fiscais para tais produtos deveria valer a partir deste mês, entretanto uma liminar do Tribunal Regional Federal (TRF), conseguiu que esse lamentável fato fosse adiado para 2018.

FONTE – Olhar Digital

Recente

Topo