Notícias

Descubra 5 truques sobre o buscador do Google

20151202174256_660_420
Truques do Google

Ontem fizemos um post sobre a nova sede do Google no Brasil, a mesma está situada em Belo Horizonte e irá oferecer vagas de emprego para profissionais da área de engenharia e também profissionais de TI.

O site ‘Olhar Digital’ esteve no evento da sede do Google no Brasil pode verificar algumas novidades que ainda não existem nas outras, veja abaixo quais:

Ela é alimentada por robôs

Para poder indexar novos sites, o Google possui robôs (chamados de Google Bots) que “vasculham” a internet em busca de novos endereços. Quando esses robôs encontram um link novo, eles pegam informações sobre aquele site e passam a mostrá-lo em suas pesquisas.

Ela usa tecnologia brasileira

Parte do motor que move a busca do Google foi desenvolvido no escritório da empresa em Belo Horizonte. Segundo a empresa, todas as buscas feitas no mundo se beneficiam dessa tecnologia, e dentre os primeiros dez resultados mais relevantes que aparecem para qualquer usuário, um deles está lá graças a código escrito por brasileiros.

Ela indexa mais de 60 trilhões de sites

De acordo com Hugo Santana, engenheiro de software do Google em Belo Horizonte, o buscador já possui mais de 200 milhões de páginas indexadas. Ao todo, são mais de 100 petabytes (mais de 100 milhões de gigabytes) de dados acessíveis por meio do buscador.

Ela usa mais de 200 fatores para escolher o que vai lhe mostrar

Não é à toa que os resultados das buscas são diferentes para cada usuário. O motor de buscas do Google leva em consideração mais de 200 fatores para determinar quais são os resultados mais relevantes. Alguns deles são a relevância da página, sua segurança, sua adaptação a dispositivos móveis, o histórico de buscas do usuário e a “novidade” da página (páginas mais novas costumam ser consideradas mais relevantes). E o servidor leva apenas cerca de 0,125 segundos para ponderar todos esses fatores.

Ela é mais usada por celulares e tablets

Santana também informou que, em 2015, mais da metade das buscas foram realizadas a partir de dispositivos móveis. Isso exige algumas adaptações do buscador: por exemplo, ele precisa se tornar melhor em reconhecer vozes, e precisa ter acesso à localização do usuário, já que.

Você deve estar logado para postar um comentário. Login

Deixe uma resposta

Recente

Topo