Deep Web: Pesquisadores afirmam que maior parte do conteúdo é criminoso 0 12

O Tor é um serviço que promete navegação anônima e privada pela internet e acesso a sites que não seriam acessíveis de quaisquer outras forma (a Deep Web).Ele é mantido por organizações legítimas que defendem seu papel democrático de superar a vigilância e permitir liberdade de expressão em ambientes opressores.Porem, ele é usado para o crime, mesmo.

De acordo com um artigo de dois pesquisadores da King’s College em Londres. O estudo concluí que o uso mais comum dos sites nos serviços ocultos do Tor são criminais, “incluindo drogas, transações e pornografia envolvendo violência, crianças e animais”, explicam Daniel Moore e Thomas Rid.

A dupla verificou em um período de 5 semanas, os serviços da rede Tor, encontrando 5.205 sites ativos, entre os quais 2.723 puderam ter seu conteúdo classificado. Destas páginas, 1.547 hospedavam conteúdo ilegal, totalizando cerca de 57%.

Para a realização dos testes, os pesquisadores usaram um script web crawler, que funciona de forma parecida com o indexador do Google. Este script entrava em sites ocultos conhecidos e encontrava outros links para sites da deep web; em seguida, o conteúdo destas páginas era analisado e classificado em categorias por um algoritmo.

Os pesquisadores afirmam, que podem existir muito mais sites que não foram encontrados por não estarem indexados nas páginas de referência da Deep Web. No entanto, o objetivo deles foi exatamente esse: descobrir o conteúdo que é mais facilmente acessível para uma pessoa comum na rede oculta. Neste caso, a maioria do material é criminoso.

size_960_16_9_computador

Previous ArticleNext Article
Diego Rafael, criador do site ATUTEC, fundou o site em 2015 com propósito de informar o leitor das atualidades tecnológicas. E-mail: suvacuda@gmail.com Telefone: (47) 8809-7980

Comentários

Mastercard e Cabify oficializam parceria em Porto Alegre 0 340

A Cabify, plataforma focada em soluções inteligentes de mobilidade urbana, e a Mastercard anunciam mais uma parceria para oferecer descontos e também realiza ações de marketing em Porto Alegre (RS). Desta vez, o foco será o jogo de abertura das Eliminatórias da Copa do mundo 2018. O primeiro jogo acontece no dia 31 de agosto (quinta-feira) com a partida Brasil X Equador, na Arena do Grêmio.

Os motoristas parceiros da Cabify rodarão com os carros adesivados com os logos da plataforma e da Mastercard até dia 01/09. A campanha conta ainda com um código especial GOLDEPLACAMASTERCARD que permitirá 25% OFF, com desconto máximo de R$ 15, para até 10 corridas aos usuários de Porto Alegre que utilizam cartão Mastercard como método de pagamento. A ação é válida para corridas finalizadas até as 7 horas da manhã do dia 1 de setembro.

“A parceria entre a Cabify e a Mastercard trouxe resultados surpreendentes, por isso, retomamos a ação de forma estratégica para prover aos usuários da plataforma mobilidade nas viagens para os jogos das eliminatórias com conforto, segurança e praticidade na hora do pagamento, beneficiando tanto o motorista parceiro quanto o usuário”, afirma Nicolas Cañas, General Manager da Cabify em Porto Alegre.

A plataforma destaca-se pelo rígido processo de cadastramento dos motoristas parceiros, que inclui exames psicotécnicos e toxicológicos, e a exigência de carros novos, com ano a partir de 2012. Para garantir a qualidade de seu serviço, a empresa realiza palestras informativas com seus novos motoristas parceiros, onde orienta a respeito de legislação, direção segura e técnicas de atendimento para garantir que os usuários tenham a melhor experiência possível ao se deslocarem de um ponto a outro com a plataforma. Já no quesito segurança a Cabify também se posiciona de maneira forte ao aceitar pagamentos apenas por meio de cartão de crédito e PayPal.

A Cabify opera, atualmente, em sete cidades do Estado de São Paulo – São Paulo, Campinas, Santos, São Vicente, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Santo André – e também em outras cinco capitais – Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS).