Apple é trolada após lançar novo aplicativo na Google Play 0 16

A guerra entre Apple e Google parece que será eterna, se de um lado a gigante da web possui centenas de milhões de fãs que defendem os seus produtos custe o que custar (com destaque para o Android) a Apple também não fica atrás e mantém outras centenas de milhões de fãs dispostos a lhe defender sob qualquer situação. Porém nos últimos tempos as empresas vem se “insultando” de forma, digamos… Mais corretas, isso porque a Google vem lançando aplicativos na Apple Store e de algum tempo para cá, a empresa da maçã mordida resolveu “revidar” e passou a visitar o terreno do inimigo.

(A rixa entre Android e Apple, parece ser interminável)
(A rixa entre Android e Apple, parece ser interminável)

Claro que ambas se aturam, mas os fãs não são obrigados a conter os seus extintos da zueira, e recentemente (dias atrás) a Apple lançou dentro da Google Play, o aplicativo “Beats Pill+” que serve para que os usuários consigam gerenciar as caixas de sons, lançadas pela Beats que são chamadas de Pill+. Para quem não sabe há algum tempo em uma transição bilionária a Apple adquiriu a empresa fabricante dessas caixas de Som. Mas voltando ao aplicativo, então! Bastou ele ser lançado no Google Play, para que os fãs do Android começassem a fazer de tudo para o trolar.

(Beats Pill consegue monitorar as caixinhas feita pela empresa que agora pertence a Apple)
(Beats Pill consegue monitorar as caixinhas feita pela empresa que agora pertence a Apple)

Os “androidianos” fizeram uma análise negativa do aplicativo e por isso o mesmo aparece com uma nota mediana de 2,7. E tudo poderia ser pior, mas os fãs da Apple decidiram chegar junto e dar um review positivo ao aplicativo e assim ajudou a equilibrar a nota do mesmo. Mas deixando essa rivalidade de lado, devemos destacar que o “Beats Pill+” tem excelentes funcionalidades, já que o app consegue gerenciar a conexão Bluetooth do acessório escolhendo quem pode e quem não pode tocar músicas, além do mais ele consegue sincronizar dois auto-falantes iguais para tornar um som mais alto.

Previous ArticleNext Article
Diego Rafael, criador do site ATUTEC, fundou o site em 2015 com propósito de informar o leitor das atualidades tecnológicas.E-mail: [email protected] Telefone: (47) 8809-7980

Comentar

Alerta sobre golpe virtual que usa falso e-mail sobre contas inativas do FGTS para roubar dados de brasileiros Comentários desativados em Alerta sobre golpe virtual que usa falso e-mail sobre contas inativas do FGTS para roubar dados de brasileiros 18

A ESET – fornecedora de soluções para segurança da informação e pioneira em proteção proativa –  identificou um novo tipo de golpe que usa como chamariz a consulta a contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Na ação, os cibercriminosos enviam um falso e-mail sugerindo que vítima consulte o saldo de sua conta inativa do FGTS por de um link, o qual na realidade direciona o internauta para um site voltado a roubar dados pessoais.

Entre as informações solicitadas para preenchimento no falso site do FGTS estão CPF, data de nascimento, Número de Identificação Social (NIS), credenciais de acesso ao sistema do governo, telefone, além de informações bancárias. O objetivo dos cibercriminosos é vender os dados pessoais, realizar fraudes ou mesmo direcionar outros ataques para levantar ainda mais informações das vítimas.

Para aplicar o golpe, os cibercriminosos usaram uma falha de segurança e incluíram scripts PHP no servidor. Dessa forma, quando a vítima acessa determinadas URLs especificas, consegue visualizar uma página de internet com conteúdo legítimo.

“Esse caso é um exemplo de como um servidor, hospedando um conteúdo legítimo, teve suas vulnerabilidades exploradas e foi utilizado pelo cibercrime para a propagação de phishing. Isso vale de alerta para aqueles que administram servidores, principalmente, com conteúdos acessados pela Internet, para que atualizem seus sistemas e aplicações, apliquem sempre patch e os protejam antes da ocorrência de um incidente”, afirma Camillo Di Jorge, Presidente da ESET Brasil. “No caso dos usuários, vemos novamente como assuntos de temas amplamente noticiados são utilizados para realizar ciberataques. Cibercriminosos estão sempre explorando assuntos com maior probabilidade de conseguir cliques por parte das pessoas”, reforça o executivo.

Para evitar cair em golpes com esse, a ESET alerta sobre a importância de saber identificar uma ameaça digital, evitando clicar em e-mails desconhecidos, que solicitem informações pessoais ou a realização de downloads. Além disso, os internautas devem contar com soluções de segurança proativas instaladas e atualizadas em todos os equipamentos que acessam a internet.