Universo

Amazon desbanca Netflix na lista dos indicados para o Oscar 2017; confira a lista completa!

Brasil não consegue concorrer com nenhum título (Foto:Divulgação)

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood acabou de divulgar a lista dos indicados para o Oscar 2017, o que chama bastante atenção é que a Amazon acaba desbancando a toda poderosa Netflix, além disso o Brasil está fora de concorrer qualquer título.

Os títulos indicados da Netflix foram:  “A 13ª Emenda“, “Extremis” e “Os Capacetes Brancos“. O mais curioso de tudo é que a Netflix foi considerada a ‘queridinha’ deste evento, porém a Amazon acabou surpreendendo todos com seis indicações do filme “Manchester by the Sea“.

Confira a lista dos indicados ao Oscar 2017:

Melhor filme
  • “A chegada”
  • “Até o último homem”
  • “Estrelas além do tempo”
  • “Lion: Uma jornada para casa”
  • “Moonlight: Sob a luz do luar”
  • “Cercas”
  • “A qualquer custo”
  • “La la land: Cantando estações”
  • “Manchester à beira-mar”
Melhor diretor
  • Dennis Villeneuve (“A chegada”)
  • Mel Gibson (“Até o último homem”)
  • Damien Chazelle (“La la land: Cantando estações”)
  • Kenneth Lonergan (“Manchester à beira-mar”)
  • Barry Jenkins (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
Melhor ator
  • Casey Affleck (“Manchester a beira mar”)
  • Denzel Washington (“Cercas”)
  • Ryan Gosling (“La La Land – Cantando estações”)
  • Andrew Garfield (“Até o Último Homem”)
  • Viggo Mortensen (“Capitão Fantástico”)
Melhor atriz
  • Natalie Portman (“Jackie”)
  • Emma Stone (“La La Land – Cantando estações”)
  • Meryl Streep (“Florence: Quem é essa mulher?”)
  • Ruth Negga (“Loving“)
  • Isabelle Huppert (“Elle”)
Melhor ator coadjuvante
  • Mahershala Ali (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
  • Jeff Bridges (“A qualquer custo”)
  • Lucas Hedges (“Manchester à beira-mar”)
  • Dev Patel (“Lion: Uma jornada para casa”)
  • Michael Shannon (“Animais noturnos”)
Melhor atriz coadjuvante
  • Viola Davis (“Cercas”)
  • Naomi Harris (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
  • Nicole Kidman (“Lion: Uma jornada para casa”)
  • Octavia Spencer (“Estrelas além do tempo”)
  • Michelle Williams (“Manchester à beira-mar”)
Melhor roteiro original
  • Damien Chazelle (“La la land: Cantando estações”)
  • Kenneth Lonergan (“Manchester à beira-mar”)
  • Taylor Sheridan (“A qualquer custo”)
  • Yorgos Lanthimos e Efthimis Filippou (“O lagosta”)
  • Mike Mills (“20th century woman”)
Melhor roteiro adaptado
  • Barry Jenkins (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
  • Luke Davies (“Lion: Uma jornada para casa”)
  • August Wilson (“Cercas”)
  • Allison Schroeder e Theodore Melfi (“Estrelas além do tempo”)
  • Eric Heisserer (“A chegada”)
Melhor fotografia
  • Bradford Young (“A chegada”)
  • Linus Sandgren (“La la land: Cantando estações”)
  • James Laxton (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
  • Rodrigo Prieto (“Silêncio”)
  • Greig Fraser (“Lion: Uma jornada para casa”)
Melhor animação
  • “Kubo e as cordas mágicas”
  • “Moana: Um mar de aventuras”
  • “Minha vida de abobrinha”
  • “A tartaruga vermelha”
  • “Zootopia”
Melhor filme em língua estrangeira
  • “Terra de minas” – Dinamarca
  • “Um homem chamado Ove” – Suécia
  • “O apartamento” – Irã
  • “Tanna” – Austrália
  • “Toni Erdmann” – Alemanha
Melhor documentário
  • “Fire at sea”
  • “Eu não sou seu negro”
  • “Life, animated”
  • “O.J. Made in America”
  • “13th”
Melhor edição
  • Joe Walker (“A chegada”)
  • John Gilbert (“Até o último homem”)
  • Jake Roberts (“A qualquer custo”)
  • Tom Cross (“La la land: Cantando estações”)
  • Nate Sanders e Joi McMillan (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
Melhor design de produção
  • “A chegada”
  • “Animais fantásticos e onde habitam”
  • “Ave, Cesar!”
  • “La la land: Cantando estações”
  • “Passageiros”
Melhor cabelo a maquiagem
  • Eva Bahr e Love Larson (“Um homem chamado Ove”)
  • Joel Harlow e Richard Alonzo (“Star Trek: Sem fronteiras”)
  • Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson (“Esquadrão Suicida”)
Melhor figurino
  • Joanna Johnston (“Allied”)
  • Colleen Atwood (“Animais fantásticos e onde habitam”)
  • Consolata Boyle (“Florence: Quem é essa mulher?”)
  • Madeline Fontaine (“Jackie”)
  • Mary Zophres (“La la land: Cantando estações”)
Melhores efeitos visuais
  • Craig Hammack, Jason Snell, Jason Billington e Burt Dalton (“Deepwater horizon”)
  • Stephane Ceretti, Richard Bluff, Vincent Cirelli e Paul Corbould (“Doutor Estranho”)
  • Robert Legato, Adam Valdez, Andrew R. Jones and Dan Lemmon (“Mogli: O menino lobo”)
  • Steve Emerson, Oliver Jones, Brian McLean e Brad Schiff (“Kubo e as cordas mágicas”)
  • John Knoll, Mohen Leo, Hal Hickel e Neil Corbould (“Rogue One: Uma história Star Wars”)
Melhor canção original
  • “Audition (The fools who dream)” (“La la land: Cantando estações”); música de Justin Hurwitz e letra de Benj Pasek e Justin Paul
  • “Can’t stop the feeling” (“Trolls”); música e letra de Justin Timberlake, Max Martin e Karl Johan Schuster
  • “City of stars” (“La la land: Cantando estações”); música de Justin Hurwitz e letra de Benj Pasek e Justin Paul
  • “The empty chair” (“Jim: The James Foley Story”); música e letra de J. Ralph e Sting
  • “How far I’ll go” (“Moana: Um mar de aventuras”); música e letra Lin-Manuel Miranda
Melhor trilha sonora
  • Micha Levi (“Jackie”)
  • Justin Hurwitz (“La la land: Cantando estações”)
  • Nicholas Britell (“Moonlight: Sob a luz do luar”)
  • Thomas Newman (“Passageiros”)
Melhor edição de som
  • Sylvain Bellemare (“A chegada”)
  • Renée Tondelli (“Deepwater horizon”)
  • Robert Mackenzie e Andy Wright (“Até o último homem”)
  • Ai-Ling Lee and Mildred Iatrou Morgan (“La la land: Cantando estações”)
  • Alan Robert Murray e Bub Asman (“Sully: O herói do rio Hudson”)
Melhor mixagem de som
  • Bernard Gariépy Strobl e Claude La Haye (“A chegada”)
  • Kevin O’Connell, Andy Wright, Robert Mackenzie e Peter Grace (“Até o último homem”)
  • Andy Nelson, Ai-Ling Lee and Steve A. Morrow (“La la land: Cantando estações”)
  • David Parker, Christopher Scarabosio e Stuart Wilson (“Rogue One: Uma história Star Wars”)
  • Greg P. Russell, Gary Summers, Jeffrey J. Haboush e Mac Ruth (“13 Hours: The secret soldiers of Benghazi”)
Melhor curta-metragem
  • “Ennemis Intérieurs”
  • “La femme et le TGV”
  • “Silent night”
  • “Sing”
  • “Timecode”
Melhor curta-metragem de animação
  • “Blind Vaysha”
  • “Borrowed time”
  • “Pear Cider and Cigarettes”
  • “Pearl”
  • “Piper”
Melhor documentário em curta-metragem
  • “Extremis”
  • “41 miles”
  • “Joe’s violin”

Descubra ainda mais sobre a Netflix através do grupo “Netflix Assinantes” no Facebook, basta clicar aqui.

Recente

Topo